Chiamaci: +39 0444 774334
Follow Us:
  • it
  • en
  • de
  • ru
  • es
  • fr
  • pt-pt

Cerca

Newsletter

Iscriviti alla nostra Newlsetter per rimanere sempre aggiornato sulle ultime novità.

Aplicações

Distribuição

Os transformadores de distribuição encontram-se entre os mais difundidos no comércio. Instalados em edifícios residenciais, hospitais, metros e indústrias, podem alimentar vários tipos de equipamentos que não exijam desempenhos específicos. Para esta categoria de máquina elétrico, muitas vezes, tem-se maioritariamente em consideração a relação qualidade/preço, sem considerar a eficácia energética. A GBE, além de oferecer transformadores de altíssima qualidade, presta muita atenção a propor máquinas cada vez mais eficazes do ponto de vista energético, o que se traduz numa maior poupança económica e em menos poluição. De facto, as novas diretivas europeias impõem melhorias que levarão à criação de transformadores com um rendimento melhor e um custo ambiental menor. Além das máquinas padrão com um núcleo tradicional e grãos orientados, a GBE oferece transformadores com núcleo amorfo, uma tecnologia que permite obter elevadíssimos desempenhos e perdas muito baixas.

Campos de aplicação: construção, industrial, transporte, etc.

 

Conversores

Os transformadores para conversores são fabricados propositadamente para alimentar cargas, cuja forma de onda não é linear e cujo conteúdo harmónico não é insignificante. Podem ser produzidos com um único secundário

(6 – Impulsos) ou com mais secundários (12, 18 e 24 – Impulsos) desfasados entre eles.

Os transformadores que apresentam vários secundários são indispensáveis quando existe a necessidade de reduzir a distorção harmónica gerada na linha de alimentação ou, no caso em que seja requerido pelo equipamento, que se irá ligar. Os métodos de fabrico podem variar consoante o tipo de conversores que serão ligados e os parâmetros elétricos requeridos pelo cliente. De facto, são muitos os fatores e os problemas a ter em consideração, justamente pela presença de conteúdo harmónico não insignificante na corrente e na tensão. Durante a projetação, é necessário ter em conta os problemas mais frequentes: o sobreaquecimento da máquina, dado o aumento da temperatura nas bobinas causada por alguns tipos de harmónicas que criam campos magnéticos localizados; o stresse no núcleo de ferro magnético, provocado pelas harmónicas sob tensão que, além do sobreaquecimento, podem dar lugar a fenómenos de saturação, em particular quando no sistema não está presente uma reactância de desacoplamento.

Para dar resposta a estes problemas, nos transformadores para conversores, o lado secundário é dotado de um isolamento maior, uma vez que as sobretensões são superiores em relação às presentes numa descarga linear.

Campos de aplicação: fornos de indução, alimentação de grandes motores, instalação e sistemas que exigem o controlo da potência.

Elevador

O elevador consiste num transformador especial concebido para aumentar a tensão. Normalmente é ligado logo após um gerador ou no início de duas linhas que contenham tensões distintas. Tendo em consideração a aplicação específica deste tipo de transformador, durante a fase de projetação, a GBE tem em consideração as tensões com as quais a máquina irá trabalhar, para poder oferecer um produto sob medida e de acordo com as exigências.

Campos de aplicação: sistemas com geradores de baixa tensão que distribuem em média tensão

Transformador para Equipamentos Fotovoltaicos

O transformador para equipamentos fotovoltaicos serve de interface entre um ou mais inversores dos painéis fotovoltaicos e a linha de distribuição. Quando se utiliza instalações com mais inversores, são fabricadas mais bobinas, estudando as impedâncias necessárias consoante o sistema em que será instalado o transformador. Em relação aos outros transformadores, os destinados aos equipamentos fotovoltaicos necessitam de uma estrutura mais resistente, uma vez que se encontram sujeitos a um número elevado de manobras de desengate. Para garantir a segurança das bobinas de BT da descarga em relação à massa, não é inserida a ligação à terra no lado alimentado.

Campos de aplicação: equipamentos fotovoltaicos

Transformador para Equipamentos Eólicos

O transformador para equipamentos eólicos é utilizado como interface entre o gerador eólico alimentado por pás eólicas e a linha de distribuição.

Este tipo de transformadores pode ser instalado no exterior ou no interior da torre eólica.

Se posicionados internamente, os transformadores podem ser instalados na base da torre ou no cimo da mesma.

A instalação do transformador para equipamentos eólicos pode apresentar diversos problemas a ter em conta durante a fase da projetação:

O espaço reduzido e, consequentemente, uma permutação térmica limitada; vibrações fortes; dificuldade na montagem e desmontagem em torres de dimensões mais compactas; quando se trata de transformadores em Óleo, é necessário ter em consideração uma classe de isolamento mais elevada, para evitar problemas relativos ao aumento da temperatura, além da utilização de óleos especiais para reduzir ao mínimo os riscos associados à inflamabilidade; o setor eólico prevê uma norma ambiental mais rígida, a classe ambiental E3, para garantir o funcionamento correto em condições climatéricas mais extremas.
A GBE possui a certificação E3

campo de aplicação – equipamentos eólicos

Arranque dos Motores

ARRANQUE DOS MOTORES – Trifásicos

O transformador para a ativação de motores é concebido para trabalhar principalmente com motores de grandes dimensões. Uma das características principais deste tipo de transformadores é a elevada corrente devido à absorção do motor durante o processo de arranque, seguido depois de um período de funcionamento com corrente nominal. Não obstante, podem ser subdimensionados em relação à corrente nominal do motor. Para os transformadores a ligar aos motores é necessário ter sempre em consideração as dimensões mais adequadas, para garantir o funcionamento térmico e mecânico correto durante as fases de arranque.

campo de aplicação – instalações de grandes dimensões de bombas, turbinas, etc.

AUTOTRANSFORMADORES PARA O ARRANQUE DOS MOTORES

Para reduzir a corrente de partida dos motores elétricos, em particular nos maiores, recorre-se a tensões mais reduzidas em relação à nominal. O autotransformador para o arranque dos motores consiste num autotransformador que, muitas vezes, apresenta tomadas de 75%, 70% e 65% em relação ao valor da tensão nominal. Desta forma, o motor é ativado com uma tensão reduzida, para depois ser ligado à corrente e, por fim, o transformador é desligado. As dimensões em relação ao motor a ativar normalmente são mais reduzidas, visto que possui períodos de funcionamento muito curtos (cerca de 30 segundos). Como no caso dos transformadores para o arranque, durante a fase de projetação, é necessário ter em consideração o dimensionamento térmico e dinâmico correto. Caso sejam requeridas aplicações particulares, o cliente deverá estabelecer eventuais limites de queda de tensão no motor, durante o arranque.

campo de aplicação – arranque de motores grandes com corrente reduzida

Ligação à terra

Mais conhecidas como reactâncias de ligação à terra, são máquinas trifásicas que servem para criar um neutro dos sistemas onde não se encontra presente (em todas as linhas de neutro isolado). Com este tipo de transformador, é possível avaliar eventuais correntes de defeito e são utilizadas em associação às Bobinas de Peterson, para garantir o funcionamento correto da linha, também em caso de defeito na ligação à terra. Em alguns casos, possuem um auxiliar de pequena potência para permitir a alimentação dos circuitos auxiliares. Existem várias modalidades de construção para o transformador de ligação à terra, pois é necessário ter sempre em consideração a impedância de terra muito baixa, garantindo uma tensão correta do curto-circuito na bobina auxiliar. Visto que a potência do auxiliar é variável, um valor que pode andar desde a potência de ligação à terra até uma potência inferior de cerca de cem volt, é necessário escolher cuidadosamente o tipo de fabrico, para garantir as impedâncias requeridas.

Aplicação – para criar um neutro.

Transformador de tipo Scott-T

O transformador de tipo Scott-T é utilizado para derivar uma tensão bifásica duma fonte trifásica. A principal vantagem é a obtenção duma carga balanceada no lado trifásico com carga bifásica balanceada. Inicialmente utilizado apenas para alimentar motor a indução, atualmente tem aplicação também em fornos industriais ou sistemas de aquecimento, enquanto uma aplicação mais recente respeita as subestações para tração.

A conexão Scott é composta por dois transformadores monofase especiais (chamados “Main” e “Teaser”) conectados um ao outro: dessa forma, se o sistema é alimentado com uma alimentação trifásica (com 120° de desfasamento) obtém-se uma saída bifásica (com 90° de desfasamento).

News

An all-new environmental range

  • 17 Maio 2019

  The range of solutions for low environmental impact has been revamped The growing interest in sustainability is nothing new to GBE, that, for several years, has been offering its own “Environmental Range” dedicated to installations where a limited energy load is required in the event of fire and maximum respect for the environment. This […]

Continua

GBE Australia

  • 17 Maio 2019

  A structure dedicated to the Australian market, including an assembly and maintenance facility GBE has always looked to expand into international markets, not just in Europe, but worldwide. In recent years, bolstered by the positive results achieved in Asia, Africa and Latin America, this commitment has translated into a commercial presence even further afield, […]

Continua

A new strategic partnership in Malaysia

  • 16 Maio 2019

  GBE is present in this highly competitive market with a joint venture, backed by expertise in the Far East as well Malaysia is not a new market for GBE. Indeed, we have consolidated our presence in the country in recent years, despite its proximity to our fiercest competitors in the world market, such as […]

Continua
© 2014 GBE S.p.A Stabilimento e sede legale: Via Teonghio, 44 - 36040 Orgiano - Vicenza - Italy Capitale Sociale: Euro 1.000.000,00 i.v. P. I.V.A./CF IT02829300249 - REA 278537 - Registro Imprese Vicenza 26501/2000 Privacy policy